Tipos de celulose: Qual é a celulose mais comum?

A celulose é um biopolímero abundante que se encontra nas paredes celulares das plantas. Como um componente estrutural essencial, a celulose fornece força e rigidez às células vegetais, enquanto as suas propriedades únicas permitem a sua utilização numa variedade de indústrias - construção, alimentar, farmacêutica e têxtil. O Kemox irá guiá-lo através de cada tipo de celulose, discutindo quais são os mais comuns e os tipos específicos utilizados em projectos de construção.

tipos de celulose

Existem diferentes tipos de celulose?

De facto, a celulose existe em várias formas; cada variedade é distinguida com base na origem, propriedades e aplicação para satisfazer as necessidades específicas da indústria. Alguns exemplos comuns incluem:

Alfa-Celulose:

A alfa-celulose é a forma mais rica e pura de celulose, proveniente das camadas mais internas das paredes celulares das plantas e altamente polimerizada. Devido à sua pureza superior, a alfa-celulose pode ser utilizada em várias indústrias, incluindo a produção de papel, o fabrico de têxteis e a produção de especialidades químicas.

Beta-celulose:

A beta-celulose é menos frequente do que a sua homóloga a-celulose e encontra-se normalmente na camada intermédia das paredes celulares das plantas. Com níveis de polimerização e cristalinidade mais baixos do que a sua homóloga a-celulose, a beta-celulose pode ser adequada para aplicações que exijam maior flexibilidade.

Gamacelulose:

A gamacelulose é uma celulose amorfa com o menor grau de polimerização, normalmente encontrada na camada exterior das paredes celulares das plantas e menos estável estruturalmente do que outros tipos de celulose, como a celulose a e b. A gamacelulose pode ser amplamente utilizada em aplicações que requerem uma elevada absorção de água, como a produção de hidrogéis.

Celulose microcristalina (MCC):

O MCC é uma forma processada de celulose obtida através da despolimerização parcial da alfa-celulose. As partículas microcristalinas resultantes têm uma compressibilidade e fluidez superiores; o MCC é, por conseguinte, amplamente utilizado como excipiente nas indústrias farmacêutica e alimentar como agente de volume ou aglutinante de comprimidos.

Hidroxipropilcelulose (HPC):

O HPC é um éter de celulose modificado fabricado com a adição de grupos hidroxipropilo para aumentar as propriedades de solubilidade, espessamento e retenção de água. O HPC é normalmente utilizado como espessante e aglutinante nas indústrias farmacêutica, cosmética e alimentar para várias utilizações, como a formação de películas.

O seu HEC é outro éter de celulose modificado com hidroxietilo, proporcionando propriedades de espessamento e retenção de água semelhantes às do HPC. Como tal, o HEC também pode ser encontrado amplamente utilizado em materiais cimentícios para garantir uma maior compatibilidade em projectos de construção.

Carboximetilcelulose (CMC):

A CMC é um derivado da celulose criado através da introdução de grupos carboximetil, e forma soluções solúveis em água com qualidades viscosas que têm aplicações industriais generalizadas como espessante, estabilizador ou emulsionante.

Que tipo de celulose é mais comum?

Que tipo de celulose é utilizada na indústria da construção?

A hidroxipropilmetilcelulose, vulgarmente designada por HPMC, é um dos materiais de construção e aditivos mais utilizados devido às suas inúmeras vantagens nos materiais de construção. O HPMC oferece as seguintes vantagens:
O HPMC melhora a trabalhabilidade dos materiais de construção, como o cimento e os produtos à base de gesso, actuando como um agente de retenção de água durante os processos de cura, diminuindo assim a perda de água durante os tempos de cura e melhorando a adesão e o tempo de endurecimento. Isto torna o manuseamento do material HPMC muito mais simples para os trabalhadores da construção.
O HPMC aumenta a durabilidade das misturas de argamassa e estuque, ajudando a evitar fissuras e proporcionando uma textura consistente numa superfície aplicada. Para além disso, a sua melhor resistência à queda garante o sucesso da utilização a longo prazo.
O HPMC acrescenta propriedades anti-escorregamento superiores aos adesivos para ladrilhos, ajudando a evitar que os ladrilhos escorreguem ou deslizem antes de estarem fixados.
O HPMC actua como espessante e estabilizador em tintas e revestimentos à base de água, ajudando a manter a consistência adequada e evitando que os pigmentos se depositem durante o armazenamento. Retenção de água melhorada:
O HPMC melhora a retenção de água dos materiais cimentícios, diminuindo os riscos como a secagem prematura, fissuras e retração. Além disso, o HPMC ajuda a diminuir a poeira, ao mesmo tempo que torna as formulações de misturas secas mais fáceis de manusear e mais fáceis de utilizar.

No final do artigo, Kemox tem uma dica de que existem muitos tipos de celulose, e apenas a celulose que se adapta à aplicação do nosso produto é a melhor. Ao escolher produtos de celulose, devemos fazer uma boa pesquisa de fundo; apenas fornecedores que podem resolver problemas de clientes a longo prazo e têm forte capacidade de produção podem ser chamados de fornecedores qualificados.

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Redes sociais

Mais populares

Categorias

Na chave

Publicações relacionadas

Comparação de HPMC com MC, HEC, CMC

Hidroxipropilmetilcelulose (HPMC) Nos últimos anos, a produção e a utilização de hidroxipropilmetilcelulose (HPMC) têm vindo a aumentar rapidamente. A hidroxipropilmetilcelulose é uma

Porque é que os azulejos estão soltos?

Os clientes perguntam frequentemente porque é que as telhas se soltam. Há muitas razões para o aparecimento de telhas soltas, a maior parte das quais são problemas no estaleiro de construção que a